terça-feira, 31 de julho de 2012

Para o menino dos olhos de girassol.

Tem algo nos seus olhos que me faz querer poder mergulhar neles pelo resto da minha vida. Eu gosto do modo como você mexe as sobrancelhas sem nem perceber, eu gosto do girassol dos seus olhos, eu gosto de como você me faz sorrir, eu gosto da sua risada quando você fica sem graça, eu gosto de te encher o saco dizendo que você não sabe de nada, eu gosto de me sentir segura ao te abraçar, eu gosto de quando você entrelaça seus dedos nos meus, eu gosto do seu ciúme, eu gosto de me sentir bem só em pensar em você (…) Eu gosto demais de você. E gosto também de não precisar ter medo disso. Eu me sinto a pessoa mais sortuda do mundo por ter você, porque você é tudo o que eu sempre quis e mais um pouco. Às vezes eu sinto como se estivesse sonhando, porque você é bom demais para ser verdade, e ao invés de um beliscão, é um sorriso seu que me faz perceber que é real. Quando nós começamos a nos falar, eu não imaginava que você fosse se tornar tão especial pra mim desse jeito, na verdade, você nem podia. Mas foi inevitável: depois que você entrou na minha vida, eu sou só sorrisos — talvez não só por sua causa, mas principalmente por sua causa. Espero conseguir causar em você pelo menos um terço do efeito que você tem sobre mim. Não consigo formar frases o suficiente para expressar o quanto eu sou feliz por estar ao seu lado… Tudo isso pode até ser clichê, e se for mesmo, é o clichê mais lindo de todos.