segunda-feira, 28 de maio de 2012

Não dá.

O único jeito de fazer as coisas do jeito certo é ficando longe de você, mas às vezes isso parece tão errado… Eu te odeio com todas as minhas forças, porque você é um idiota. Porque quando você acha que não me tem mais, vem atrás e implora para que eu volte. E eu digo que não, de novo não, porque não, não dá certo, não é pra ser, não tem volta, acabou, chega. E você insiste. E insiste de novo. E eu volto. E aí você volta a ser o idiota de sempre que não sabe o que quer e me tira do sério. Mas eu acho que me odeio também. Porque mesmo não querendo voltar, mesmo sabendo que você nunca vai deixar de ser esse idiota, eu ainda sinto alguma coisa por você que eu não sei o que é. Amor não pode ser... Não tem como amar alguma coisa que só te faz mal. O que eu sinto por você não tem nome e não é nada simples. E eu não sei o que fazer com essa complexidade. Não sei acabar com tudo isso de uma vez. Não sei não odiar as meninas que passam pela sua mão, mesmo sabendo que você nunca sentiu nada por elas. Odeio admitir isso, mas tenho medo que um dia isso mude. Tenho medo que apareça uma menina que saiba fazer você querer ficar. Não sei não torcer para que você se sinta mal toda vez que passa pela sua mente como estou feliz e realizada sem você, se é que isso acontece. Eu e você nunca seremos nós outra vez. Sei disso, não espero mais nada da sua parte e tenho plena consciência de que você não passa de um menino inseguro e imaturo que precisa se auto afirmar o tempo todo. Então por que diabos eu ainda sinto alguma coisa? Tenho vontade de te sacudir e gritar com você, reforçar o quanto eu te odeio e dizer que você é um idiota, como se não soubesse disso. Como se não tivesse assumido que faz tudo errado. Mas meu Deus do céu, por que você insiste em fazer tudo errado? Por que você não podia ter feito a coisa certa pelo menos dessa última vez? Se você reconhece que não sabe o que quer, por que disse que tinha certeza que precisava de mim? Tomei fôlego e disse pra você não me procurar mais. E realmente espero que você me faça esse favor, porque eu não aguento mais. De verdade. Não é fácil. Deve ser divertido pra você bagunçar a minha vida e depois agir como se nada tivesse acontecido. Mas pra mim não tem graça. Não tenho mais estrutura para lidar com os seus jogos. Já saí da brincadeira faz tempo e mesmo assim você continua jogando comigo o tempo todo. E eu não consigo simplesmente ignorar… Com você não dá. Eu posso controlar a minha forma de agir em relação a você, mas sentir… Não. Controlar o que sinto por você não dá, não tem como, não sei, não consigo. Simplesmente não é possível, e eu não tenho mais forças para lutar contra isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário