domingo, 23 de maio de 2010

I hate

Odeio ficar trêmula quando o vejo, odeio quando meu coração bate mais rápido ao sentir seu perfume. Odeio ficar sem ação quando está por perto, odeio o arrepio que percorre meu corpo que é causado pela sua presença. Odeio quando me elogia, odeio quando diz que me ama, odeio me derreter pelo seu sorriso. Odeio não admitir que te amo, odeio o fato de não falar direito comigo pessoalmente. Odeio chorar pela sua ausência, odeio lembrar do seu toque e não poder o sentir denovo.Odeio a sua perfeição, odeio sonhar com você. Odeio o que dizem sobre você e odeio músicas românticas, pois elas me lembram você. Odeio te amar, odeio pensar em você a todo momento, odeio não mais poder te chamar de meu. Mas o que eu odeio é não conseguir te odiar, não conseguir odiar o amor que eu sinto por você, não conseguir odiar a nossa ligação, porque essas mesmas coisas que eu tento odiar me impedem que eu o faça. Eu não consigo te odiar, nem por um segundo, por nenhum motivo, nem mesmo só por te odiar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário