quarta-feira, 15 de junho de 2011

Memories.


Sim, ela ainda pensa nele. Não sabe o porquê, mas sabe que é inevitável. Não, ela não continua apaixonada por ele. Sabe que ele deixou de ser o que ela precisa há muito tempo. Mas ela vive pensando em como poderia ter sido se ele não tivesse mudado. Se isso não tivesse acontecido, eles poderiam ter dado certo. Ela sabe, ele sabe, todo mundo sabe. E ela ainda pensa nele porque também sabe que gostou dele como nunca havia gostado antes e, talvez, não goste de ninguém desse jeito de novo, já que vive se limitando a não se apaixonar demais. Gostava tanto dele que até hoje as lembranças invadem sua mente, apesar de ela tentar afastá-las rapidamente todas as vezes que isso acontece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário