segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

30 segundos

— Você ainda gosta dele? — Perguntaram-me.
Pensei em dizer não, mas eu não conseguia. Até porque eu sou boba o suficiente para pensar que havia a possibilidade de que ele não tenha desistido de mim ainda e ficar sabendo desse “não” e acabar desistindo de vez. Paranoia minha, eu sei, porque ele não se importa, mas eu me importo e é por isso que essas coisas sempre invadem a minha cabeça. Também não poderia falar sim, porque não mudaria nada se eu dissesse. E seria ridículo se eu dissesse talvez. Não existe meio termo pra essas coisas. Não existe meio termo pra nada.
Desliguei o telefone.

Nenhum comentário:

Postar um comentário