domingo, 9 de outubro de 2011

Não aprendi a esquecer.

Hoje me dei conta de que eu não sei esquecer você. E não é por falta de tentar. Tentei, juro que tentei. Tentei tanto que até perdi as minhas forças. Não tenho mais estrutura para fingir que está tudo bem. O engraçado é que todo mundo me vê rindo e ninguém vê que a minha vontade de rir não existe mais. Não tem mais graça sem você, meu amor. Perdi as contas de quantas vezes eu tive que me segurar para não te ligar e falar tudo o que eu estou sentindo. E perdi as contas de quantas vezes eu chorei por perceber que, se eu ligasse, seria em vão. Eu lembro de ter prometido para mim mesma que não choraria quando você fosse embora. Mas, apesar dessa promessa, eu não consigo controlar essas lágrimas. Não consigo controlar essa saudade que eu tenho de você. Então, por favor, me ensina? É só o que eu te peço. Não pedirei para você voltar, porque eu sei que não fomos feitos para dar certo. Apenas quero aprender a fazer como você: Não deixar que a saudade rasgue o meu sorriso, embora ninguém perceba que isso acontece. Quero que você diga como é que eu faço para aceitar essa distância enorme que há entre nós, embora ela não tenha deixado de machucar. Por favor, me ensina… Ensina-me a viver bem sem você. Ensina-me a esquecer que eu sempre serei tua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário