segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O que aconteceu comigo?

Eu sinto falta da pessoa que eu era antes de você ir embora, e não consigo trazê-la de volta... Você a levou e não quer devolver. Talvez você nem saiba que tem uma parte de mim nas suas mãos. E também nem saiba que essa minha parte que está contigo é a mais bonita. Todo mundo me pergunta porque é que meus olhos não brilham mais. É que a parte que está com você era a parte feliz. E não sobrou nada dessa felicidade que eu costumava esbanjar por aí, então eu fico assim, vazia, exatamente como o meu olhar. A minha felicidade sempre acaba acompanhando quando a principal causa dela me abandona. Ando tão vazia que nem escrever eu consigo mais. Escrever é o meu remédio quando tudo faz doer, mas agora tá em falta. Se for pensar bem, tudo que me faz bem tá em falta na minha vida... E aí eu me pergunto “o que é que aconteceu comigo?”, mas nunca encontro a resposta. Eu costumava ser mais forte. Mesmo quando machucada, as pessoas sempre me encontrariam gargalhando. Deixava as lágrimas para a noite, quando ninguém via. Agora eu preciso me esforçar muito até para dar um meio-sorriso. E todo mundo vê que eu estou me afundando cada vez mais. Todo mundo vê porque, quando você estava aqui, eu era leve. O meu mundo era mais bonito antes de você ir embora, e tá transparente que eu não vejo mais graça nele depois que isso aconteceu. Eu vivia ajudando todo mundo, resolvendo os problemas de todo mundo, porque tudo parecia tão simples como sorrir ao pensar em você... Agora eu só consigo sussurrar um “eu sinto muito” para os problemas de todo mundo, inclusive os meus. E todo mundo retribui esse sussurro que quase nem chega aos meus ouvidos. Eu me sinto sozinha. Eu gritei o mais alto que pude através do silêncio, mas ninguém escuta, ninguém entende. E eu continuo calada, desesperada, tentando me livrar dessa tempestade de coisas ruins que andam acontecendo, mas não dá. Estou desmoronando e isso está tomando conta de mim... Preciso que alguém estenda a mão e me ajude a levantar, e o problema é que ninguém sabe como fazer isso. Confesso que nem eu sei como é que vou sair dessa, e é isso o que mais me preocupa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário