segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Sentir.

Olha, eu sei que tudo está diferente. Eu sei que muita coisa mudou e não sei o porquê… Mas é que você me decepcionou aquela vez, e tem me decepcionado cada vez mais… E é a partir daí que as coisas mudam. Mas eu tenho vontade de ficar repetindo toda hora: “Não vai embora, não vai embora, por favor, não vai embora…” Está difícil confiar em você ou no amor que você diz sentir, e eu só queria que você me desse um motivo para isso. Um, apenas um. Um motivo, nem que pequenininho, mas que existisse. Se eu podia ter desistido de você? Sim, eu podia. Mas eu não desisti porque eu pensei que você valia a pena. Então, pelo amor de Deus, me mostre que eu não estava errada. Diga que nós apenas estamos em uma fase de turbulência e que vai passar. Diga que nós estamos mais diferentes, mas que as nossas diferenças ainda nos completam. Diga que a nossa relação consegue ser bem complexa, mas nunca vai deixar de existir por isso. Diga qualquer coisa, só não diga que vai embora. E não deixe-me ir. Confesso que já pensei em desistir de nós umas duas vezes… Quem sabe três. Mas essa vontade sempre passava rápido. Sempre passa. Eu agia como a pessoa mais chata do mundo e você simplesmente dizia, de um jeito suave e irresistível que torna impossível deixá-lo: “Não vai embora, fica (…) Eu não posso ficar sem você.” E isso me derretia todas as vezes em que eu tentava ser fria. E eu ficava. Sempre fiquei e nunca me arrependi disso. E estou ficando mais uma vez, embora meio incerta se é isso que eu devo fazer. O fato é que, mesmo que você me faça ter vontade de ir embora várias vezes, eu sempre vou ficar, se você pedir. E eu estou aqui, sozinha, quase paranóica, pensando se devo ir ou ficar. Porque, você sabe, eu estou chateada, mas não quero ir… Eu quero ficar, porque quero insistir em nós. Meu coração precisa disso. Implora para que eu continue insistindo. E, por mais que eu tente ouvir a razão, sempre acabo fazendo o que o meu coração manda. E o problema é que eu sempre percebo que deveria ter seguido a razão. E não consigo, porque a razão me diz pra ficar longe de você. E eu não consigo de jeito nenhum ficar longe de você. Já tentei e cheguei a conclusão de que não dá. Não dá mesmo. Você me prendeu. Me prendeu de uma forma que não deixa eu me soltar. E outra coisa é que eu também não quero me soltar. Eu só quero você. Por que diabos querer você tem que ser tão complicado? Eu tenho tanto medo de precisar mesmo ir embora… Então, por favor, dá um jeito de acabar com essa incerteza que está me deixando louca? Às vezes eu te sinto tão perto mas, em outras, eu te sinto tão longe que quase nem sinto… Sentir eu sinto o tempo todo. Sinto uma vontade incontrolável e irracional de você. Que passa por cima de qualquer motivo que indica que eu devo ir embora. Agora só falta sentir que você também sente o tempo todo, e não só de vez em quando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário