segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Ensina-me a não ser mais tua.

Eu posso deixar de ser qualquer coisa: Egoísta, problemática, frágil, tímida, teimosa, orgulhosa, paranóica, talvez eu possa até mesmo deixar de ser ciumenta e abandonar a indecisão. Só não posso deixar de ser tua. Não posso deixar de ser tua porque, uma vez que deixei de ser minha, desconheço a maneira de me pegar de volta — ainda mais quando você se recusa a me devolver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário